sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Consciência Negra: “Cabelos que Negros”

Cabelo carapinha,
engruvinhado, de molinha,
que sem monotonia de lisura
mostra-esconde a surpresa de mil
espertas espirais,
cabelo puro que dizem que é duro,
cabelo belo que eu não corto à zero,
não nego, não anulo, assumo,
assino pixaim,
cabelo bom que dizem que é ruim
e que normal ao natural
fica bem em mim,
fica até o fim
porque eu quero,
porque eu gosto,
porque sim,
porque eu sou
pessoa negra e vou
ser mais eu, mais neguim
e ser mais ser
assim. 

Oliveira Silveira, poeta gaúcho, propositor do dia 20 de Novembro, aniversário da morte de Zumbi dos Palmares, como "Dia da Consciência Negra".