sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A escola dos sonhos do professor Policarpo Parreira


O professor Policarpo Parreira acordou animado.

Teve uma ideia, queria propô-la logo a seus alunos.

Antes de sair preparou sua cuia de mate e enquanto aguardava a água chiar na chaleira velha lembrou de como e por que começara a lecionar.

Desde guri escutava que 'a educação é a solução para o país', - que ele amava muito.

Ele acreditou fervorosamente nessa solução. Dedicou-se ao ensino com afinco e labor, buscando diuturnamente contagiar seus alunos para o estudo e a pesquisa.

Como já sabemos de outro conto, Policarpo é professor de literatura e ama os livros e as palavras.

Entretanto, depois de tantos anos de magistério, estava cansado das aulas expositivas e maçantes (até para ele). Provas, correções e redações para o vestibular com temas pré-estabelecidos lhe entendiavam...

Então, saiu esperançoso naquela manhã radiosa para propor a suas turmas que ao invés de aulas, provas e chamadas diárias realizassem 'oficinas de criação literária' para ao final do ano letivo publicarem um livro com seus escritos.

Tinha certeza que os alunos adorariam a sua ideia genial!

(Aquela noite o professor Policarpo Parreira foi dormir acabrunhado, pensando seriamente em se aponsentar para ele mesmo escrever o seu tão sonhado livro...)


Porto Alegre, 27 de janeiro de 2017.

Foto: Universo dos Leitores

Edu Cezimbra