quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Ambição de Midas


Há quem faça da vida caça ao tesouro,
Que guarde em caixa-forte feito relíquia 
Ações da bolsa, títulos da dívida feito ouro,
Pensando egoísta em si e sua rica família.

Toda atenção é para o patrimônio que avalia
Como se de igreja fosse ídolo sem desdouro
Ao inviolável contrato de casamento de mais-valia,
Assustando herdeiros que igualdade é mau agouro.

Acreditam piamente que tudo pode o dinheiro,
- Até devastar a Terra -, aumentando a pobreza,
Sem reconhecer o que é justo e verdadeiro.

Doutrinados desde cedo a buscar muita riqueza,
- A qualquer custo -, fazem da vida uma corrida
Do ouro interminável, devastando toda a natureza.

Porto Alegre, 26 de janeiro de 2017.

Foto: Rei Midas

Edu Cezimbra