quarta-feira, 7 de junho de 2017

Escola sem fantasia


Depois da festa de final de semestre, os pais dos alunos foram chamados para uma reunião na escola.

O escândalo provocado pelas fotos que circularam nas redes sociais abalara a todos...

Todos se recriminavam mutuamente pela atitude dos filhos e alunos.

- Quem teve essa ideia "brilhante" de fazer uma festa à fantasia em pleno ano letivo? - reclamou uma mãe exaltada.

- As turmas estavam animadas para essa festa e pediram um tema engraçado para as fantasias, - defendeu-se o professor.

- Falta de sensibilidade propor um tema tão de mau-gosto, com as crianças fantasiadas de garis, domésticas e catadores, - desabafou um pai indignado.

- A intenção era provocar nos alunos uma reflexão sobre o futuro de cada um - lembrou o diretor.

- Podiam ter sugerido um "ralouin" fora de época, sei lá...uma coisa mais nossa...

- Até uma festa junina, com casamento na roça, todos fantasiados de caipiras, essas coisas de brasileiros...

Depois de muita discussão, pais e professores decidiram que a partir desse epsódio tão desgastante para a imagem da escola, as festas na escola não seriam mais com temas "trabalhistas", mas somente de pijama, - e sem selfies...

Porto Alegre, 7 de junho de 2017.

Foto: Rolling Stone

Edu Cezimbra