sexta-feira, 14 de julho de 2017

Espírito de Lobo


"Espírito de Lobo", filme de Jean-Jacques Annaud, narra a história de um conflito, não o acadêmico, de natureza versus cultura, mas de culturas.

Embora transcorra na Revolução Cultural chinesa, a revolução industrial moderna é o motor que leva a destruição e a morte para as estepes mongóis.

Os lobos são criaturas divinas para os pastores mongóis, que com eles mantém uma relação de profundo respeito.

Os pastores nômades sabem que os lobos protegem seus pastos da superpopulação de gazelas.

As autoridades chinesas implantam a agricultura industrial com tratores, agrotóxicos e matam os lobos.

Um filhote de lobo é criado por um jovem chinês de Pequim,  enviado para "reedução política" na Mongólia, na Revolução Cultural, e é o pivô de outro conflito cultural entre os camponeses obrigados a matar os filhotes de lobo pelas autoridades e o jovem da cidade.

O belíssimo filme do francês Annaud foi baseado no livro escrito por este estudante chinês e sem ler o livro acredito que o roteiro capte o espírito da obra, que tem o propósito de recuperar as estepes da Mongólia, com toda a sua rica vida selvagem.

O que é, afinal o espírito de lobo, que dá título ao filme? Talvez, o título em francês do filme, ajude-nos a entender o espírito do filme: "Le Dernier Loup", o último lobo...

Filmes dessa natureza merecem ser vistos e divulgados por todos que respeitam a vida como valor em si:



Porto Alegre, 14 de julho de 2017.

Foto: Wild Bunch Germany

Edu Cezimbra