segunda-feira, 30 de maio de 2016

Alfinetadas na politicagem

Charge feita por aluno sobre eleições 2014


  • Os Estados Unidos da América, USA (para os mais chegados), quem diria, também adotaram o bolivarismo. Eleições tiveram mais de 140 plebiscitos, entre eles, um que legalizou a cannabis. Depois da Inglaterra, Suíça, os EUA, o que não irão dizer os paladinos da intervenção militar sobre este fenômeno?
  • Diz um "cientista" político que no fim das contas o que sobrou das manifestações de junho de 2013 foram 2 partidos, como não citou as siglas deduzo que são o PT e o anti-PT.
  • "Inteligência generalizada e agilidade mental são os inimigos mais poderosos da ditadura e, ao mesmo tempo, as condições básicas de democracia efetiva." A frase é do Aldous Huxley é antiga, mas se aplica a esta onda reacionária que pretende manipular as redes sociais!
  • Basta ver as "palavras de ordem" dos manifestantes reacionários para perceber que manter o entulho autoritário da ditadura militar é incubar o ovo da serpente fascista.
  • Parafraseando o Érico Veríssimo ( "Incidente em Antares" ), na voz de um dos personagens do livro, o jovem padre Pedro-Paulo: Bolivariano é o pseudônimo usado para rotular todos os que se preocupam com justiça social.
  • Hoje me deu vontade danada de postar muitas fotos do Nordeste, de Minas Gerais e do Rio de janeiro. Lugares lindos, maravilhosos, com um povo amigo, hospitaleiro, inteligente que não se deixou manipular nestas eleições!
  • Acabo de desfazer uma amizade de facebook. Postou vídeo do Olavo de Carvalho, "pregando" o impeachment da Dilma, provavelmente baseado na "denúncia" da Veja. Paciência tem limite, ensina a sabedoria popular...
  • Quem morreu, afinal? O Aécio, o Lobão, o Merval? Talvez, a Veja, a Globo...
  • Viva o Povo Nordestino que ao Brasil doou cultura, resistência, operosidade, entre tantas outras contribuições para nossa brasilidade! Quanto aos que extravasam sua frustração eleitoral com racismo, vão se tratar, porque, pelo visto, estudar não adianta.
  • Em política, quem muito fala em não olhar para o passado é porque o passado lhe condena. É muito salutar ter espelho retrovisor na escolha de seu candidato para poder seguir em frente!
  • Diz um caxiense que o Sartori só botou "gente ruim" em sua gestão em Caxias do Sul. "Gente ruim" significa que o Sartori faz a velha política de governar para seus "cabos eleitorais". Por isto, cuidado eleitor gaúcho, que já sofreu com más gestões deste tipo, como as últimas de Porto Alegre.
  • Liberdade de expressão não deveria ser confundida com facilidade de excreção como faz a revista Veja.
  • Há não muito tempo atrás as eleições eram decididas pelos "coronéis" locais. Agora quem pretende decidir são os coronéis da mídia.
  • Quando assisto o programa eleitoral "gratuito" e "obrigatório" na TV e me deparo com a maioria dos candidatos usando o pronome "EU" para pedir votos, em declarações deste tipo: " EU sou a mudança", EU vou defender a proposta X", "EU consegui o projeto Y", "MEU partido é o Rio Grande", etc, dou-me conta que o horário político é o horário mais despolitizado e despolitizador da TV brasileira. Resumo da ópera: uma grande farsa eleitoral.

     Facebook, outubro de 2014
                                                                                                                              Edu Cezimbra