terça-feira, 17 de maio de 2016

Vita brevis, ars longa


  • Se tomarmos "resoluções" para o Ano Novo, seria melhor não beber, porque no dia seguinte, vamos acordar com uma tremenda ressaca que nós fará esquecer completamente das tais "resoluções".
  • Nenhum ano será realmente novo se continuarmos a cometer os mesmos erros dos anos velhos.
  • Mas que "mal" pergunte: por quê pessoas que estão contribuindo para um outro mundo socioambientalmente possível não se candidatam a cargos eletivos no Brasil?  
  • O que a gente leva da vida são os amigos e as amigas que nos fazem levar a vida!
  • A vida é breve,
    a arte é longa,
    a oportunidade passageira,
    a experiência enganosa,
    e o julgamento difícil.
    Vita brevis, ars longa. Hipócrates
  • Eu me torno eu mesmo a cada dia que assumo a minha própria autoria e originalidade em comunhão com todos os seres da criação, com o planeta e conosco. 
  • As mentiras são "farinha do mesmo saco" embaladas em douradas pílulas.
  • Políticos não são politicamente corretos... as raras exceções não são mais políticos!
  • "La Ley es como la serpiente. Sólo pica a los descalzos". Frase atribuída a um camponês de El Salvador, depois de perder suas terras por sentença judicial.
  • Paradoxo Braess: “Removendo o espaço em uma área urbana e diminuindo a capacidade extra dentro de um sistema de rede viária, pode-se diminuir o trânsito de automóveis em geral. Tradução; quer menos congestionamentos, diminua as grandes avenidas e viadutos para horror dos tecnocratas bruzundangas... 
 
Facebook, 2011 

Edu Cezimbra