sexta-feira, 7 de abril de 2017

A Terceira Guerra Mundial


"1984" de Orwell já é um clássico.

A estratégia de "guerra permanente" para manter o povo amedrontado e submisso segue "operacional", como se vê na Síria.

- Terceira Guerra Mundial nos TTs, os "assuntos do momento" no twitter. 

- Bingo, Orwell!

- O Trump está Putin com a Rússia. 

- Aí, ataca a Síria, queria ver atacar a Rússia... 

- Queria mesmo?

- Deus nos livre!

Nas postagens e comentários das redes sociais os posicionamentos sobre o ataque sempre são contraditórios, espelhando a polarização ideológica.

Inegavelmente, uma guerra entre duas superpotências nucleares é um cenário tenebroso para qualquer mortal.

Mesmo uma guerra convencional já acirra os ânimos e obriga as pessoas a tomarem partido de um dos lados.

Como se lê ou se vê no filme "1984" as pessoas ficam completamente magnetizadas com as notícias e cenas de uma guerra entre dois países hipotéticos.

- Ah, mas no caso da Síria não são países hipotéticos!

- Mesmo assim há muitas hipóteses para justificar a guerra...

- Eu desconfio que o Trump quis experimentar o seu poder de fogo, tipo brincar com fogo.

- Esse blog só ataca os americanos, quero ver atacar os russos!

- O Trumposo estava com aprovação baixa nas pesquisas.

Pelos debates que se travam percebe-se nitidamente (força de expressão), como disse um político, "na guerra a primeira vítima é a verdade".

Surge então a "pós-verdade" (nome novo para algo velho), que durante a guerra serve para controlar ou causar pânico entre os civis.

- E do jeito que a coisa vai já deve ter gente torcendo pela bomba H... 

Porto Alegre, 7 de abril de 2017.

Edu Cezimbra