domingo, 17 de janeiro de 2016

Entrevista com a Raiva


- Por quê tanta raiva?

- Ora bolas, fico com raiva quando alguém me contraria!

- E não pode ser de outro jeito?

- Eu só sei agir assim - às vezes é preciso botar a raiva para fora...

- E aquela tua dor na coluna, a contração de todo teu corpo, a perturbação do teu ser?

- Pô, mas o cara mereceu, aquele idiota!

- Ok, ele mereceu, mas eu mereço  receber toda essa carga pesada, fico todo trêmulo, me sentindo culpado, essas coisas, tu me conheces, raiva...

- Te conheço!... Vou te contar um "segredinho": tu és muito fácil de ser dominado por mim, porque foi muito reprimido e tem muita muita raiva acumulada.

- Mas eu preciso botar para fora essa raiva acumulada!!!

- Então, vai capinar!...

" Vou contar até dez, respirar fundo, e me dar conta de toda minha raiva, antes que ela me possua."


Edu Cezimbra, "Foi lá por janeiro de 98"