sexta-feira, 3 de junho de 2016

Sonho de Liberdade



Poema dedicado a todos os detentos brasileiros e suas famílias que já cumpriram suas penas e ainda estão presos aguardando os alvarás de soltura serem expedidos pelos juízes e liberados pelos cartórios.

Estes cativos do Estado são negros, pobres e favelados, evidentemente.

Edu Cezimbra

Porto Alegre, 11 de março de 2014