quarta-feira, 30 de março de 2016

Coleção Poética Primavera/Verão

"Sempre fica um pouco de perfume nas mãos de quem oferece flores."  


PRIMAVERA

O dia vibra em notas de sol irradiando luz das árvores acompanhado por pássaros canoros e galos estridentes.

Nuvens cortesãs, com suas saias rodadas, acompanham o Rei Sol, em toda sua majestade, sobre um manto azul celeste.

Um pé de vento faz chuva de folhas secas molhar de amarelo o chão da mata.

Sejamos como folhas verdes de pariparoba que recebem o sol e a chuva com a mesma atitude amorosa de sua forma de coração.

Sejamos como árvores que brotam perto de cercas e logo as ultrapassam lançando suas copas benfazejas para todos os lados.

 
VERÃO

As cigarras soam suas campainhas anunciando o verão enquanto as formigas seguem cortando folhas indiferentes às fabulações humanas.

A noite vem devagar apreciando um céu cheio de nuvens róseas de por-do-sol

Lembrando Castro Alves e Vinícius de Morais há no ar uma encantadora poesia e a brisa do Brasil beija e balança folhas verdes e asas de borboletas azuis, brancas, amarelas e pretas.

As cigarras na mata entoam um alarme : vem chegando o verão, estamos em plena fecundação; homens, parem a devastação e abram alas para a gestação da vida em sua plenitude.

Primavera/Verão de 2013

Edu Cezimbra

Foto de bolsa criada por Regina Ferreira