sexta-feira, 29 de abril de 2016

Coleção Poética Outono/Inverno

 
  • Ar frio em céu azul pálido faz o sol mais distante dar um tom de aquarela à paisagem prenhe de cores, aromas e sabores.
  • O dia amanheceu friorento com um cobertor de nuvens no céu abafando o sol.
  •  Uma brisa fria e insistente arrepia a barriga d'água do Guaíba e as folhas verdes brilhantes de sol abanam para o dia.
  • Um sol contrito veio apresentar suas condolências e seu abraço caloroso a um céu azul metálico por tantas lágrimas derramadas nos últimos dias.
  • Previsão poética de hoje conta com a ajuda do Érico Veríssimo e sua prosa poética quando nos descreve um azul metálico do céu e um sol com tons de mel no amanhecer na Estância do Angico dos Cambarás. em dias de muito frio e geada.
  • O frio de 9º em Belém Novo faz o céu azul espalhar um cobertor de nuvens de lã para se aquecer e ainda deixa uma fresta para o sol.
  •  Há no céu de Belém Novo um imenso chumaço de nuvens de algodão esparramado pelo vento sul, feito niño que vem do Uruguay desfraldando uma bandeira azul e branca com um sol radiante no canto.
  •  E o general inverno teima em se manter de pé com suas nuvens cinzentas e rajadas frias amedrontando a primavera. Até os sábias batem em retirada, cantando baixinho...
  • Canção da Garoa, de Mario Quintana, adaptado por Íris , minha netinha de 2 anos:
    E chove sem saber por que,
    e tudo "fica molhado"...

    E não é?...

     Outono/inverno de 2013.

    Edu Cezimbra