quarta-feira, 13 de abril de 2016

Perguntas da chuva matinal



Por que pensamos poesias enquanto a vida é trágica?

Por que não assumimos rebeldias se a morte é certa?

Por que a vontade inabalável de alguns contra a má vontade de tantos?

Por que a descoberta da contradição dentro de nós não pacifica o ser inquieto?

Por que ser cínico enquanto há tantas virtudes a cultivar?

Porque se cada um percebesse a visão de um mundo sem guerras, sem cobiça e sem exploração a paz seria inevitável... 

"Foi lá por 86"

Edu Cezimbra

Foto: Francisco Cezimbra