sexta-feira, 22 de abril de 2016

Giordanna e a Árvore



Toda criança é feliz e saudável quando tem uma árvore para subir e brincar.
Todo projeto autoritário tem medo de lugares aprazíveis, onde as pessoas se reúnem. Os parques nas cidades são fundamentais para a qualidade de vida e a democracia participativa.

As crianças, os idosos e os jovens não deveriam ser cortados deste espaço de convivência que é o Gasômetro, no "Centro Histórico" de um Porto pouco Alegre, sob pena de gerarmos um clima de insegurança e violência.

Quando se mexe nestes espaços públicos instaura-se a perda da memória dos lugares costumeiros de encontro, de jogos e de lazer de toda uma população e aumentam os casos de depressão, doenças crônico-degenerativas segundo indicadores da OMS.

Arquitetos, urbanistas, especialistas em tráfego em cidades que estão paralisadas pelos congestionamentos de automóveis estão derrubando viadutos, largas avenidas para em seus lugares colocarem ...árvores, bancos de praça e pessoas.

Assim é que se faz uma cidade saudável: com respeito aos espaços conquistados pela sua população para a convivialidade.
 
Não tarda o tempo em que Porto se tornará mais Alegre de novo...

Então, Giordanna, a tua árvore é tua e ninguém pode cortá-la.

Ela é tua por merecimento, pelo exemplo que nos deste, e ninguém de sã consciência vai tirá-la daí!

                                                                            Porto Alegre, 3 de junho de 2013.
                                                                                                           Edu Cezimbra